Amar em paz exige um coração desarmado.

Eu me chamo Antônio.  

7:49
Se eu pudesse contar as lágrimas que chorei na véspera e na manhã, somaria mais que todas as vertidas desde Adão e Eva. Entretanto, se eu me ativer só à lembrança da sensação, não fico longe da verdade. Realmente, por mais preparado que estivesse, padeci muito. Sofria com alma e coração; demais.

Dom Casmurro. 

2:42

2:38

Ninguém nunca soube do meu medo de nadar em lugares muito profundos, de amar demais, de se perder um pouco de tanto amar, de não ser boa o suficiente. Ninguém nunca viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente.

Tati Bernardi.

2:32

2:27

Não me façam feliz. Por favor, não me saciem nem me deixem pensar que alguma coisa boa pode sair disso. Olhem para meus machucados. Olhem para este arranhão. Estão vendo esse arranhão dentro de mim? Estão vendo ele crescer bem diante dos seus olhos, me corroendo? Não quero ter a esperança de mais nada.

A Menina Que Roubava Livros. 

2:27

2:24

O domingo tá acabando, já é tarde, amanhã a gente começa de novo. Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento estorinhas para mim mesmo, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinho não me larga.

Caio Fernando Abreu. 

2:23
Eu queria ser seu último amor. Mas sabia que não era. Sabia e a odiava por isso. Eu a odiava por não se importar comigo. Eu a odiava por ter me deixado naquela noite. E odiava a mim mesmo por tê-la deixado ir embora, porque, se eu tivesse sido suficiente, ela não teria querido ir embora.

Quem é você, Alasca?

2:20

Me guarda com calma no fundo da sua alma.

12:40
1 2 3 4 5 next »