Eu quero ser aquele motivo que te faz ficar, sempre que você pensa em ir.

Laura Mello

9:52
Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados… Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Carlos Drummond de Andrade.    

9:47
E eu, no fundo, te perdoava, te entendia, te amava cada vez mais. Você me mandou embora da sua casa, do seu carro, da sua vida, da memória do seu computador, do seu celular e do seu coração. Você me deletou. E eu fiquei quietinha, te esperando, rezando pra você ver que amor maior não tem.

Tati Bernardi.  

9:46
Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando. Daí você espera por alguém que venha te curar. Às vezes esse alguém aparece, outras vezes, não.

— Caio Fernando Abreu

9:46

9:45

Acredito que as pessoas aprendem com os próprios erros e com o tempo. Acredito também que quem traiu uma vez e foi perdoado vai trair de novo. Acredito que aquelas pessoas que vivem falando mal dos outros vão falar mal de você com esses outros. Acredito que as pessoas só mudam por vontade própria e nunca pelo pedido de outra pessoa. Acredito que tudo que eu acredito hoje vai mudar com o tempo. E que, no futuro, talvez, eu acredite em menos coisas. Ou em nada mais.

Clarice Lispector. 

9:41
Não é que o choro fosse parte do combinado ou que eu tivesse a pretensão de te sensibilizar. Nada disso. Acredito que, com ou sem choro, se você quisesse ir, nada impediria. Acredito que o amor é de apelos, com certeza, mas eu sei que você não iria me querer de joelhos te pedindo para ficar. Então, fiquei eu e o meu coração pedindo assim, de pé, chorosos e com pouca capacidade de fala. Porque a gente nunca sabe falar quando o coração dói. Não haveria uma palavra sequer tão exata para o meu medo de você soltar a minha mão. Eu chorei. Mais de uma vez. O choro me deixou de cama, deu fortes tapas no meu rosto e me lembrou demais de você. Eu chorei porque a gente nunca sabe o que fazer quando fica sem o outro.

— Camila Costa. - trechos de nós. 

9:40
Os caminhos mais bonitos também são recheados de flores com espinhos muito bem disfarçados. Quem vê um ou outro sorrindo, nem sempre enxerga que a alma já foi calejada demais, mas, mesmo assim, aprendeu a sorrir com ela. Aprendeu a arrancar os espinhos das flores e deixar cada uma mais bonita e menos ameaçadora. Não é que a felicidade se encontre logo ali, atravessando a ponte ou jardim. A felicidade é para quem desvia da ponte e aprende a nadar. É também para quem larga a bicicleta e faz o caminho do jardim a pé, pisando em pedras e espinhos. É para quem ficou muito marcado e aprendeu que faz parte, essas cicatrizes todas e os caminhos mais longos, fazem parte de um aprendizado chamado “vida” e de uma recompensa chamada “felicidade” Quem muito sentiu a tristeza, hoje entende o que é ser feliz.

— Camila Costa. 

9:38

9:35

9:34

1 2 3 4 5 next »